Registar | Iniciar sessão
Bricolage 0 comentarios

Técnicas de bricolagem

Segunda, 22 de Outubro de 2012 | 12:20

Técnicas de bricolagem: pregarPregar

Pode ser que com esta operação se te apresentem vários medos: bater com o martelo no dedo, martelar o prego torto, dobrar o prego ao martelar, etc. Não te aflijas porque com a nossa ajuda esta operação vai tornar-se muito simples. Apenas tens que saber certas noções sobre esta técnica. E eu vou apresentar-tas a seguir.

A primeira coisa que tens que saber é que se deve utilizar um martelo de proporções adequadas. Um martelo muito pesado é o principal responsável de que a ponta ou a cabeça do prego se torçam, já que a força do martelo é maior do que o prego pode aguentar.

Pelo contrário, um martelo demasiado leve, também é ótimo porque teremos que golpear mais vezes e com maior força para conseguir o objetivo.

O ideal é que se os pregos que estamos a utilizar tiverem um tamanho padrão, então deveremos utilizar um martelo de tamanho medio. Os pregos devem ser utilizados com cabeça plana ou alargada.

Passemos à operação de pregar. Primeiro é preciso assinalar o lugar em que vamos pregar, com uma ligeira martelada na cabeça do prego. Sustém o prego por baixo da sua cabeça com os dedos de uma mão. Segura o martelo na extremidade, perto da extremidade do punho, de modo que ele pode oscilar. Golpeia de forma plana, de uma forma muito vertical no prego, para que este não se torça nem se dobre.

Uma vez que o entalhe esteja feito, cravaremos o prego pouco a pouco com ligeiras marteladas para que este se vá colocando corretamente. Estes primeiros golpes são importantes porque determinarão a correta colocação do prego.

Uma vez que aches que prego está perfeitamente introduzido, golpeia com firmeza para terminar de o pregar. Nestes golpes é importante segurar com força no extremo do martelo. Dá os golpes de forma totalmente vertical e plana, para não danificar a madeira (sobretudo no ultimo golpe).

Aparafusar e desapertar

Para ambas as operações, o essencial é que a ponta da parafusadora se adapte perfeitamente à cabeça do parafuso, tanto no tipo como no tamanho. Este comentário pode parecer elemental, mas muitas vezes tentam-se fazer invenções e a única coisa que se consegue fazer é desfazer a ranhura do parafuso.

Muitas vezes pensamos que podemos utilizar um parafusador de ponta plana num parafuso de cabeça em cruz e aumentas as possibilidades de rapidamente deixar de o poder usar.

Para aparafusar, introduz a cabeça do parafusador na ranhura de uma forma totalmente vertical ao eixo do parafuso e rodar no sentido dos ponteiros do relógio. Para desaparafusar giraremos no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Técnicas de bricolagem: serrarSerrar

Antes de realizar esta operação é importante marcar muito bem a linha de corte. O traço marcado deve ser muito preciso mas não de uma forma muito grossa. O melhor é fazê-lo a lápis. Para que a linha que traces seja reta e paralela, guia-te por uma régua e um esquadro.

Para trabalhos em madeira existe uma ferramenta, o medidor, que pode ser-te muito útil. Este instrumento possui uma ponta que se fixa na madeira e nos ajuda com a primeira guia para o serrote. Se somos inexperientes, podemos usar uma cunha de madeira rija para o começo do corte.

Assim poderemos seguir o seu traçado. Uma vez iniciado o corte, tiraremos a cunha.

A peça que vais serrar deve estar perfeitamente imobilizada. Utiliza um torno ou uma prensa para tal fim, sobretudo quando fores inexperiente. Cuidado para não marcares a peça nesta operação. O ideal é utilizar umas placas de medeira ou cartão rijo nas pinças e assim evitar a pressão direta sobre o troço que vamos cortar.

Embora pareça o necessário, nunca devemos serrar fazendo demasiada força. Isto fará com que a serra bloqueie. A forma de serrar deve ser solta e relaxada. A técnica é apoiar no momento de empurrar (separar a serra de nós) e soltar a pressão no momento de reconhecer (trazê-la para nós).

Furar

A técnica para furar dependerá da superfície que vamos perfurar:

Para furar em madeira utiliza-se uma verruma ou o berbequim, dependendo do tipo de madeira. Se a madeira for fina ou semidura, deverá utilizar-se a verruma. Caso contrário, se a madeira for dura, deverá utilizar-se o berbequim.

Se tentamos furar materiais duros como cerâmica, mármore ou grés, devemos utilizar um berbequim com velocidade de rotação muito baixa com brocas especiais para pedra. Para metal utilizaremos o mesmo tipo de berbequim, mas aqui é importante verter gradualmente gotas de azeite ou petróleo para que a broca não se desfaça por sobreaquecimento. 

Para furar uma parede (para colocar um quadro, estantes, etc.) o primeiro que devemos fazer é identificar o tipo de parede para saber que tipo de broca que iremos precisar. As paredes de gesso precisam de uma broca mais rija que as paredes de pladur, por exemplo.

Categorias: Bricolage,
Compartilha-o:
Tags: bricolage,
Artigos relacionados
Quinta, 31 de Janeiro de 2013 | 17:07
Sexta, 15 de Fevereiro de 2013 | 15:25
Quarta, 19 de Dezembro de 2012 | 16:30
Quarta, 19 de Dezembro de 2012 | 16:00
Comentários
Enviar
Registar | Iniciar sessão
Decoração, design e bricolage.
s
Email ou nome Palavra-passe Fechar ×
Ligar
Esqueci-me da minha palavra-passe
Regista-te no BricoDecoracao.com Fechar ×
Nome/Utilizador:
Email:
Palavra-passe:
Sexo:
Data de nascimento:
  • O teu nome será o teu nome de utilizador e não será possível alterá-lo uma vez que tenhas escolhido um.
  • Ao registares-te nesta página, estás a aceitar os seus termos e condições de uso. Podes lê-los aqui.
Registar
Se o desejares, lembra-te que também podes iniciar sessão com a tua conta do Facebook.